sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Sorria, a coisa tá feia também para quem te faz chorar




A revolucionária acorda e primeiro teme uma nova violência nos porões da ditadura, seu eterno pesadelo. 

Aí se liga que agora é presidente do Brasil. 


Logo os novos pesadelos ressurgem: seu secretário geral conspira diurna e noturnamente para que seu criador volte ao poder, o casal 20 que domina dois ministérios está a beira de uma CPI, sua ministra do balcão de negociatas está envolvida com um roubo de galinhas, coisinha de 200 mil reais para mais uma ONG criada em sua cozinha, seu ministro da fazenda está mais perdido do que aqueles dois na noite suja, sua ministra do orçamento não consegue fechar a conta do papel higiênico, o ministro da saúde está distribuindo furadeiras Bosch para os hospitais, o da educação distribui kits para a auto-estima dos bibas e anúncios para sua candidatura a candidato derrotado.

Fora os Vaccarezas, Maias, Suplícios, Sarneys, Collors, Cabrais, Rucas, Renans e outras emmes. Pelo menos o Fidel e o Chavez pararam de encher o saco. 

Ái que saudades do meu um e noventa e nove que faliu!

(Texto baseado em comentário de Laudelino Marcos Silva, no Blog do Cláudio Humberto)

Um comentário:

luza disse...

Abraços para vc prof. Juvenal. Obrigada por passar no meu blog.Luiza